Como diminuir a solidão empreendedora?

 

Eu sou empreendedora há 20 anos, na verdade o empreendedorismo sempre esteve presente na minha vida, eu faço parte da quinta geração de mulheres empreendedoras na minha família.

Sempre fui apaixonada pela minha profissão e também pelas minhas empresas anteriores! Trabalhava em algo que amava e por isso consegui alcançar grandes resultados e impactar muitas pessoas positivamente! A empresa cresceu novos desafios surgiram e eu continuava a minha jornada, 18 anos se passaram de muita dedicação, sucesso e realização!

Com o crescimento veio a profissionalização da empresa e foi exatamente nesta fase que eu comecei a sentir o peso daquela famosa frase popular: “Ser empreendedor é solitário!”

Esta frase sempre me incomodou muito, mas nesta época esse incomodo passou a ser um grande desafio.

Não conseguia entender, porque eu tinha que aceitar que faz parte da vida de um empreendedor sentir-se sozinho?

Eu me sentia sozinha.

Como todo empreendedor nós partimos de algo que nos incomoda e que acreditamos, da nossa forma sonhadora de ser, que as coisas precisam mudar e que elas podem ser diferentes. E isso foi algo que realmente me motivou a querer mudar e necessariamente isso precisava começar dentro da minha própria empresa.

O que ficou claro para mim dentro deste processo de descoberta, de como diminuir a solidão empreendedora, é que o principal ponto que trazia este sentimento de solidão estava por não ter uma unidade dentro da organização.

Não existia clareza de qual era a razão do negócio existir, qual era a sua importância para as pessoas que ali estavam, apesar de toda a importância que o negócio tinha para mim e para os sócios, isso não era de alguma forma materializado e compartilhado com todos da empresa.

E foi neste momento que eu comecei um processo de construção de Propósito do Negócio junto com os sócios, revisitando nossa história para trazer uma Identidade clara para os líderes e podermos juntos com eles implantar uma Cultura que permitisse criar uma unidade facilitando todos a caminharem para um único sentido.

E foi exatamente isso que aconteceu, foram os melhores anos da empresa, todos eram engajados e trabalhavam em prol do Propósito Maior. Todos acreditavam no que a empresa acreditava e por isso a dedicação era além do esperado.

A solidão empreendedora já não existia mais a empresa era composta por vários líderes empreendedores que trabalhavam como donos, pois sentiam que na empresa estavam também cumprindo o seu Propósito de Vida.


Empreendedor quanto você se dedica a pensar sobre o futuro do seu negócio e o seu futuro dentro dele?

Este é um vídeo do Canal Paixão por Empreender. Se este assunto faz sentido para você, inscreva-se e também acompanhe pelo Facebook!

Mudita - Apoiando empreendedores a cuidar do futuro do seu negócio!

Inscreva-se para receba nossa Newsletter.

Conecte-se com a gente! @institutomudita

#mudita #institutomudita #paixaoporempreender #luanapace #empreendedores #empreendedorismo

 
Destaques, ArtigosLuana Paceluana pace, luanapace, Empreendedorismo e Inovação, empreendedorismo com proposito, empreendedor, empreendedores, paixao por empreender, paixão por empreender, paixãoporempreender, mudita, instituto mudita, decisões, decisões do empreendedor, tempo do empreendedor, empreendedorismo, institutomudita, cultura organizacional, educação empreendedora, mentoria empreendedora, propósito do empreendedor, dores do empreendedor, benefícios para o empreendedor., organização do empreendedor, objetivos do empreendedor, metas do empreendedor, estratégia do empreendedor, jornada empreendedora, produtividade do empreendedor, futuro do seu negócio, futuro dos negócio, futuro do negocio, futuro dos negócios, sucesso dos negócios, artigo para empreendedores, dicas para empreendedores, quero ser um empreendedor, jornada do empreendedor, jornada para empreender, jornada, empreendedor solitario, solidão empreendedora, mulheres empreendedoras, motivação empreendedora, solidão do empreendedor, construção de propósito, Propósito do Negócio, proposito, propósito, empreendedora, empreendedorismo familiar, resultados, resultados financeiros, jornada pessoal, solidão, desafios, mudanças, blog mudi, blog mudita, blogmudi, organizações, valores de organização, valores e crenças, valores, Construção do Propósito, construção do propósito do negócio, identidade da empresa, identidade do negócio, identidade, liderança eficiente, liderança consciente, Liderança Autêntica, liderança, Cultura Organizacional, cultura, engajamento, propósito pessoal, propósito de vidaComentário