instituto-mudita-dores-do-empreendedor.jpg

“O empreender não é solitário. Solitário é o empreendedor que continua acreditando que tudo só depende dele! Construa equipes prontas para colaborar, compartilhar e cocriar soluções para o seu negócio.”

— Luana Pace

Um dos grandes desafios das empresas de pequeno e médio porte está em conseguir equilibrar o estratégico e o operacional, e, ao mesmo tempo, cuidar das relações humanas entre todos: sócios, lideranças, colaboradores, clientes, fornecedores, parceiros, etc.

O empreendedor de pequeno e médio porte trabalha de forma muito ativa dentro do negócio, participa das atividades e, em geral, é a principal engrenagem que faz a máquina funcionar! Qualquer decisão, de alguma forma, envolve o empreendedor!

Nesse cenário, a sobrecarga de atividades ligadas aos problemas do dia a dia absorve todo o tempo do empreendedor, sobrando quase nada para pensar sobre o futuro do negócio e o futuro dele dentro do negócio!

Sem direcionamento, as pessoas dentro da organização acabam criando a sua própria forma de entregar o que a empresa se propõe a fazer, gerando muitos conflitos internos, perda de talentos e da identidade do negócio, insatisfação dos clientes, queda na produtividade e perdas financeiras, entre outros pontos.

Para evitar esse cenário, o empreendedor acaba se envolvendo em todas as atividades, centralizando decisões e se ocupando das pequenas atividades do dia a dia – e, naturalmente, construindo lideranças e equipes dependentes, enfraquecidas, que pouco contribuem ou colaboram na busca de soluções e inovações para o negócio.

Quando perguntamos para os empreendedores qual é o maior desafio que eles enfrentam, a resposta é sempre a mesma:  pensar sobre o futuro do negócio e lidar com as pessoas no dia a dia!

As relações humanas dentro das organizações são fundamentais para que a empresa possa entregar os seus serviços, agregando valor, diferenciando-se no mercado e, consequentemente, atingindo os seus objetivos futuros.

Da mesma forma, é por meio das relações que os processos – com seus fluxos de trabalho, de documentos e informações – podem ou não entregar a melhor experiência, agregando valor para o cliente.

 


PARA QUAIS DORES DO EMPREENDEDOR A MUDITA OFERECE APOIO?


■ Dificuldade em construir uma unidade entre as lideranças visando atingir objetivos importantes para a empresa.

■ Receio do empreendedor em crescer, já que isso pode gerar ainda mais trabalho e demandar mais dedicação de sua parte.

■ Empreendedor com foco em atividades rotineiras, com pouca atuação na estratégia do negócio.

■ Divergências de posicionamento entre sócios e lideranças, gerando dúvidas de como proceder.

■ Perda de conexão do empreendedor em relação ao seu negócio, levantando inclusive dúvidas e incertezas sobre a sua continuidade.

■ Lideranças com pouca proatividade e baixo engajamento, resultando em uma cultura da estagnação, sem estímulo para inovação.

■ Dificuldade em garantir uma entrega única entre todos os envolvidos pelo negócio: líderes, colaboradores, fornecedores, parceiros, etc.

■ Perda de clientes importantes para a sobrevivência do negócio, em função da ausência de unidade e entendimento real das necessidades do cliente.

■ Dificuldade em conseguir entregar valor para o cliente, ou dificuldade de o cliente perceber o valor que foi entregue.

■ Dificuldade de se destacar frente a outras empresas no mercado.

■ Contratação de pessoas não adequadas à organização, levando a conflitos internos e perda frequente de potenciais humanos para outras empresas.

 
 

Quais benefícios a Mudita gera para o empreendedor e o seu negócio?

Conheça os benefícios que o trabalho da Mudita pode gerar, através das diferentes soluções para o empreendedor e o seu negócio.


Quais soluções a Mudita oferece para o empreendedor e o seu negócio?

Conheça as diferentes soluções propostas pela Mudita para apoiar o empreendedor a alcançar a visão de futuro do seu negócio.